O papel do profissional de TI mudou. Conheça as novas competências exigidas

O papel do profissional de TI mudou. Conheça as novas competências exigidas

Este artigo é para você, profissional de TI, que está sempre em busca de conhecimento e deseja ficar antenado sobre as mudanças e tendências do setor de tecnologia. E também para você, gestor, que procura talentos para a sua empresa.

A transformação digital e as novas tecnologias mudaram não apenas o comportamento do consumidor, mas também das empresas e de seus colaboradores.

O profissional de TI, que teve e tem uma participação importante na era digital que estamos vivendo, também precisou se adequar e adquirir novos conhecimentos, competências e habilidades.

O especialista em tecnologia é um dos grandes responsável por guiar o negócio na correta aplicação de recursos tecnológicos que ainda são novidade para a maioria das corporações e colaboradores.

Antes de nos aprofundarmos sobre as novas competências necessárias para o profissional de TI de alto desempenho, vale a pena destacarmos alguns números relevantes sobre o assunto.

 

Os números e previsões sobre o novo profissional de TI

 

De acordo com a empresa de consultoria Gartner, até 2021, 40% da equipe de TI será mais versátil que a própria tecnologia, tendo profissionais que conseguem desempenhar múltiplos papéis, sendo a maioria deles relacionados a negócios. 

Segundo a Gartner, essa mudança começará primeiramente em profissionais de I&O (Infraestrutura e Operações de TI) e, então, será seguida por gestores de TI não técnicos e líderes com perfil versatilista.

Em outro levantamento, a Gartner afirma que, para conquistarem boas posições no mercado, as empresas deverão incluir em seus processos tecnologias como Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT), Cloud, Machine Learning, Edge Computing e DevOps

Porém, a pesquisa indica que 75% dos líderes de TI não possuem habilidades, comportamentos ou presença cultural necessárias.

O resultado disso também foi previsto pela Gartner. Segundo a consultoria, até 2020, 75% das empresas enfrentarão rupturas visíveis de negócios devido ao déficit de competências de TI. Um aumento considerável se comparado com os 20% registrados em 2016.

Para evitar este cenário, as empresas devem investir em capacitações e treinamentos, e os profissionais de TI, por sua vez, devem abrir a mente para as novas competências exigidas pelo mercado de tecnologia, cada vez mais dinâmico.

 

As novas competências exigidas ao profissional de TI

 

Atualmente, os conhecimentos técnicos ligados à tecnologia não são mais as únicas exigências das empresas. O novo profissional de TI precisa reforçar habilidades como liderança, gestão de equipes, resiliência, entre outras. Confira abaixo as principais competências exigidas para o novo profissional de TI.

 

Visão de negócio

 

O novo profissional de TI precisa entender a fundo o negócio no qual está inserido. Qual o objetivo da empresa? Qual o público-alvo? Quais as dores dos clientes? Como os produtos e serviços podem ajudar as pessoas?

Esse entendimento é essencial para que o profissional de TI tenha uma visão 360º de tudo que acontece na empresa e assim possa contribuir de forma prática, humana e personalizada.

O profissional de TI que consegue ter essa visão de negócio ajuda a empresa a entregar ainda mais valor aos seus consumidores.

 

Perfil empreendedor

 

Além da visão de negócio, um profissional de TI com perfil empreendedor vai além de suas atividades e se torna uma referência em sua área, tornando-se uma pessoa com atitude de liderança e gestão de equipes.

Conhecendo a empresa e o mercado, é possível atuar de forma mais inteligente e estratégica, dedicando esforços para atividades que realmente agregam valor ao negócio e trazem resultados superiores.

Ao invés de apenas fazer o que todos estão fazendo, o profissional de TI com perfil empreendedor sempre se questiona antes de começar algum projeto, analisa números e informações, estuda os concorrentes, etc.

Tudo isso contribui para que as empresas sejam mais assertivas em suas decisões.

 

Relacionamento interpessoal

 

O perfil clássico (e ultrapassado) do profissional de TI não cabe mais nos dias atuais. A vocação para tecnologia e ciências exatas não é mais o único requisito exigido pelas empresas.

O novo profissional de TI precisa ter um olhar mais humano, até porque, apesar de trabalhar com software, hardware e outros recursos tecnológicos, tudo ainda envolve as pessoas.

Por isso, o relacionamento interpessoal é de extrema importância. É preciso desenvolver cada vez mais habilidades como comunicação, colaboração, compreensão, interação e resiliência

O novo profissional de TI não é mais aquele que fica fechado em uma sala, sozinho, programando e resolvendo problemas. A participação em todos os processos, diálogos e decisões é cada vez mais valorizada pelos negócios.

 

Autoaprendizagem

 

O profissional de TI moderno precisa se manter atualizado sobre tudo que acontece em sua área. A busca pelo conhecimento deve ser constante para que ele não fique para trás e possa levar as melhores soluções para a sua empresa.

Os cursos e treinamentos que existem hoje, podem se tornar obsoletos amanhã. Por isso, o profissional de tecnologia precisa ser proativo e estar sempre atento às mudanças e tendências do setor.

 

Habilidades além da tecnologia

 

O profissional de TI não pode mais ser introspectivo e inacessível. A boa comunicação, interação constante e abertura para diálogo são habilidades além da tecnologia que fazem a diferença para os negócios.

O engajamento e a boa convivência com o time é um fator vital para o bom desempenho do profissional de TI, e isso inclui uma boa relação com todos os setores da empresa: administrativo, financeiro, compras, marketing, etc.

Portanto, além de estar atento às novas tecnologias, estas são as principais competências exigidas ao novo profissional de TI. Esperamos que tenha gostado do conteúdo! 

 

Leia mais! Agora que você já sabe tudo sobre as novas competências, descubra também como recrutar bons profissionais de TI.

 

Até a próxima!

 

eficiência no local de trabalho