Eficiência
Performance de equipamentos: a chave para negócios de sucesso

Performance de equipamentos: a chave para negócios de sucesso

No dia a dia das empresas, são recorrentes os imprevistos que prejudicam o fluxo natural de trabalho e o desempenho das equipes.

 

Por isso, é de suma importância reconhecer o valor que a performance dos equipamentos pode ter na produtividade das equipes e no saldo financeiro de qualquer organização.

Pensando nisso, preparamos um conteúdo com informações relevantes sobre como ser assertivo ao incorporar a tecnologia e as inovações necessárias para implementar uma estratégia de performance para o sucesso dos seus negócios.

Mas o que vem a ser performance? Por que se preocupar com isso?

Quando falamos em performance, nesse contexto, nos referimos a performance de equipamentos, que impactam diretamente no engajamento dos colaboradores e até na diluição de custos da empresa. Equipamentos com boa durabilidade, por exemplo, requerem menos gastos com manutenção.

Quem se preocupa com a performance está indo além da simples execução de uma atividade e observando o impacto do conjunto de operações executadas com um objetivo comum a todos os segmentos: o aumento da produtividade e, por consequência, da lucratividade.

Invista em políticas de gerenciamento

Os Data Centers, também conhecidos como Centros de Processamentos de Dados (CPD), são ferramentas fundamentais para garantir a integridade das informações dos usuários. Eles também são ferramentas que amparam melhorias na performance das empresas.

Pelo fato de centralizarem todo armazenamento de dados por meio de uma central desenvolvida com a mais alta tecnologia, eles trazem confiabilidade e oferecem mais segurança contra o risco de vazamento de informações por exemplo.

Cabe ressaltar aqui também a relevância dos Data Centers na análise de dados, fator este que merece destaque em tempos de marketing digital, assunto que abordaremos no próximo tópico.

Marketing Digital e a performance dos equipamentos

Não é nenhuma novidade que o Marketing Digital revolucionou toda a forma de fazer negócios, independentemente do setor em questão. Isso se deve ao fato de que as pessoas estão cada vez mais imersas nas redes sociais, o que permite aos analistas a criação de métricas a partir de padrões de comportamento do consumidor.

Nesse ponto você já acompanhou nossas dicas de como agregar a transformação digital em suas estratégias operacionais e, portanto, reconhece a sua importância para um negócio de sucesso.

Também cientes disso, as empresas precisaram investir mais no engajamento com o cliente e, a partir dessa interação, surgiu uma relação mais direta entre as organizações e seus consumidores, gerando mais possibilidade de ganhos.

No entanto, para dar conta de todo esse aparato de informações, é imprescindível o uso de produtos que suportem essa carga diária.

Os KPIs e a performance dos equipamentos

Outro ponto convergente entre a performance dos equipamentos e o Marketing Digital se refere aos indicadores chaves, que representam os indicadores utilizados para análise de dados e a mensuração dos resultados das ações de marketing.

Os Key Performance Indicators (ou simplesmente KPIs) podem estimar, por exemplo, o tempo inábil de determinado equipamento ou a produtividade efetiva dos equipamentos na produção.

Devido ao grande volume de informações, as empresas passaram a utilizar softwares que facilitam a gestão de relatórios, otimizando o tempo hábil e proporcionando mais assertividade nas decisões, por conta da padronização mais rápida dos dados.

Como o OEE pode contribuir na análise da performance dos equipamentos

Para o setor industrial, os indicadores de disponibilidade, por exemplo, estabelecem a relação entre a velocidade real do equipamento e, a partir dessas quantificações, podem contribuir na prevenção de falhas de equipamentos e instalações.

O Overall Equipment Effectiveness (OEE) é um cálculo definido a partir de três pilares: disponibilidade, performance e qualidade e tem como objetivo medir o quão úteis têm sido os recursos disponíveis em relação a produtividade.

A partir dessa metodologia, fica estabelecido que a performance do equipamento depende de duas variantes: a velocidade operada e a velocidade esperada e, assim, a queda da performance ocorre quando há um tempo ocioso, provocado por, por exemplo, por uma baixa na velocidade.

Dominar todos os conceitos acima citados são chaves fundamentais para um negócio de sucesso já que oferecem retorno ao investimento, aumentando a produção dos equipamentos e diluindo custos ao economizar recursos desperdiçados com tempo ocioso.

E você, tem alguma experiência positiva sobre o aprimoramento na performance dos equipamentos que gostaria de compartilhar com a gente? Escreva para nós!