Big Data
O impacto da Transformação Digital nos processos operacionais

O impacto da Transformação Digital nos processos operacionais

Chegou a hora de se aprofundar nos conceitos da Transformação Digital e como utilizá-la de maneira impactante nos processos operacionais que compõem o seu negócio, de maneira a reduzir custos e aumentar o fluxo de trabalho.

 

Antes de tudo, vamos relembrar o que é a TD, confira a seguir!

A Transformação Digital pode ser sintetizada como um conjunto de processos operacionais, como estratégias em nuvem, Data Centers e Big Data que tendem a otimizar o tempo operacional do sistema ao integrar os serviços de TI, com mais segurança, trazendo eficiência para a análise de dados, por exemplo.

Experiência do cliente

A fim de atender as demandas de um cliente mais exigente, as empresas repensaram seu modo de organização.

Oferecer uma experiência ao cliente mais positiva requer um estudo completo acerca do seu comportamento, que pode ser medido, por exemplo, por meio de uma infraestrutura de ágil de nuvem.

Data Center ágil e unificado

Além de apresentar os pilares para uma relação sólida de confiança e engajamento entre a empresa e o cliente, um centro de dados unificado também pode otimizar às soluções de TI, a medida em que centraliza as informações.

Isso tudo parece incrível, não é? Mas ainda sim, é possível ir além. Confira outros diferenciadores chaves da implementação da TD e seus impactos à qualquer organização:

  • Facilidade de atualização no acompanhamento do ritmo e das necessidades computacionais.

  • Segurança robusta para dados do cliente, que exigem maior confiabilidade

  • Redução do tempo de atividade e, por consequência melhor uso do tempo e aumento na produtividade.

Mas, agora que conhece essas vantagens, deve estar se perguntando qual a maneira mais eficiente de implementar essas tendências e obter sucesso nessa estratégia. Vamos em frente!

Racionalização dos processos operacionais

Refere-se ao melhor aproveitamento dos recursos, ferramentas e plataformas digitais, e assim dizendo, aos dados oferecidos para o alinhamento entre os diferentes setores de uma organização.

Dessa forma, cada usuário deve usufruir de um dispositivo tecnológico eficiente, com acesso aos aplicativos, ferramentas e recursos no backend, sempre e onde quer que eles precisem deles, ou seja, com um acesso remoto.

Em outras palavras, é preciso que todos os departamentos estejam trabalhando em conjunto e que operem de maneira transparente, a fim de garantir que todos os colaboradores tenham acesso aos dados mais relevantes à estratégia adotada.

Automatização do fluxo de trabalho

Automatizar o fluxo de trabalho compreende não apenas a incorporação de uma infraestrutura com equipamentos desenvolvidos com a mais alta tecnologia, mas também habilitar os colaboradores ao uso desses recursos.

Por isso, é imprescindível repensar o ambiente de trabalho, criar espaços mais dinâmicos, oferecendo mais flexibilidade aos modelos de prestação de serviço e permitindo ao colaborador operar em home office, por exemplo, e conforme sua disponibilidade.

Estudos recentes apontam para o fim da jornada de trabalho de nove horas como a única configuração trabalhista possível para garantir produtividade.

Digital Workspace e Home office

No entanto, a assertividade nessa nova gestão pressupõe ir além da ausência de um escritório, requerendo também uma reestruturação corporativa que ofereça uma dinâmica mais flexível na comunicação interna.

A pesquisa realizada pela Deloitte, empresa londrina de serviços que opera desde 1845, relatou que as organizações que se adaptaram ao novo modelo operacional para centralizar os dados em detrimento do modelo convencional, que exigia a presença física do colaborador, estão produzindo mais.

Ou seja, as empresas que usavam as redes sociais internas como forma de comunicação apresentaram mais de 7% de vantagem acerca da produtividade em relação àquelas que não as usavam.

Essa estratégia pode reduzir custos operacionais ao aumentar o desempenho profissional. Uma das possíveis causas é que trabalho remoto gera economia de tempo de deslocamento ao trabalho, o que pode contribuir para um aumento significativo na qualidade de vida desses colaboradores e, fatalmente, no seu desempenho profissional. Por isso, a adoção dessa estratégia pode render um ótimo custo-benefício.

Com todas essas vantagens fica fácil compreender como a TD tem impactado nos processos internos e na forma de fazer negócios, não é mesmo?

Acompanhe as novidades do nosso blog e continuará encontrando dicas assertivas para aprimorar a sua experiência com o cliente e obter cada vez mais lucratividade e redução de custos adotando novas estratégias!