Educação pós-pandemia: como a tecnologia transformou o setor e quais as oportunidades
 

Educação pós-pandemia: como a tecnologia transformou o setor e quais as oportunidades

O setor de educação precisou se transformar e novos cenários estão surgindo. Quais tecnologias vão impulsionar a mudança? Quais oportunidades? Leia o artigo e saiba mais.

Segundo o INEP, desde março de 2020, aproximadamente 48 milhões de estudantes deixaram de frequentar as atividades presenciais nas escolas de ensino básico espalhadas pelo Brasil. Os números mostram que a pandemia trouxe consequências enormes para a educação no país e no mundo.

Mesmo com todos os desafios, é preciso garantir o acesso à educação, independente do local em que instituições de ensino, professores e alunos se encontram geograficamente. O cenário acelerou a transformação digital, a busca por soluções tecnológicas e trouxe à tona a necessidade da adaptabilidade para fazer a Inovação Educacional.

A inovação já era discutida em muitas organizações que percebiam necessidades do mundo cada vez mais conectado. Algumas escolas e universidades vinham se preparando para oferecer novos modelos de aprendizado e, a boa notícia, é que a tecnologia pode ajudar muito no processo de retomada da educação. Descubra agora como a tecnologia transformou o setor e quais as oportunidades. 

Educação pós pandemia

 

A pandemia provocou a aceleração da modernização de empresas e as mudanças devem seguir pelos próximos anos. O processo de reflexão, adaptação e flexibilização que surgiu no setor educacional trouxe uma visão mais aberta para novas modalidades de ensino.

Segundo dados de um estudo realizado pela Educa Insights, 80% das empresas de educação realizaram o processo de migração para o ambiente digital em cerca de 40 dias. Sem perspectiva para a normalização de aulas presenciais, novos modelos para adquirir conhecimento poderão definir o futuro da educação mundial.

A tecnologia transformou o setor, abriu novos horizontes e é possível enxergar o futuro com uma educação mais inclusiva, dinâmica e conectada. Conheça as principais tendências.

Educação Híbrida

 

O modelo de ensino híbrido mescla aulas presenciais com atividades online e valoriza a autonomia do aluno. Na modalidade, gestores educacionais e alunos podem encontrar a melhor forma de melhorar os processos de aprendizagem.

A educação híbrida foi desenvolvida centralizada na experiência do aluno e busca criar uma relação positiva para o aprendizado. Dessa forma, a busca pelo conhecimento acontece no ambiente escolar e doméstico, integrando as vivências pessoais com o domínio dos conteúdos letivos.

A mudança para o ambiente híbrido só é possível pelas tecnologias disponíveis, focadas nas interações com o aluno e no incentivo ao engajamento em cada processo. Uma das metodologias utilizadas é conhecida por “Sala de Aula Invertida”, onde os alunos aprendem novos conteúdos em casa, por meio do ensino a distância, e utilizam o espaço da sala de aula para tirar dúvidas ou fazer exercícios.

Aulas Colaborativas

 

Colaboração foi uma palavra que apareceu bastante neste ano. A pandemia do coronavírus despertou o sentimento de que o mundo inteiro está conectado, onde toda ação deve ser pensada no coletivo, e não individualmente.

A tendência também vai impactar o ambiente de sala de aula. Equipes pedagógicas terão apoio da tecnologia para despertar o senso crítico e preparar os alunos para os próximos anos.

O uso de webquests, por exemplo, permite o desenvolvimento de habilidades através da resolução de problemas por parte dos alunos. A atividade baseada em perguntas se tornou uma ferramenta de aprendizagem ativa e colaborativa, que coloca os alunos como protagonistas do aprendizado.

Aprendizado na Nuvem

 

A educação tradicional utilizava os livros como pilar do conhecimento. Com a tecnologia, cada vez mais, alunos e professores estarão conectados por informações em nuvem, possibilitando o acesso acessar aos documentos salvos a qualquer hora, de qualquer lugar e por qualquer dispositivo que tenha acesso à internet. 

Soluções como o Google Sala de Aula (Google Classroom) criam um ambiente escolar online, onde os envolvidos podem interagir em um espaço para a realização de aulas virtuais. Na plataforma, as turmas podem conversar e manter as aulas a distância mais organizadas e produtivas.

Ambientes virtuais de aprendizagem serão cada vez mais comuns. Para obter o melhor desempenho nos estudos, empresas como a Lenovo, ampliaram o portfólio de servidores, storages e redes que podem ajudar na transformação da infraestrutura das escolas. O Chromebook 100e da Lenovo, por exemplo, foi desenvolvido para suportar impactos e quedas, além de oferecer conectividade ideal para estudar em qualquer lugar.

Como você viu ao decorrer do texto, a tecnologia transformou o setor da educação e são muitas oportunidades para empresas que desejam se modernizar. 

Saiba mais sobre as melhores opções para a transformação digital na educação, leia o artigo “Tecnologia na Educação: o impacto da Lenovo nas experiências de aprendizado dos estudantes”.

Lenovo: Soluções em TI para a Transformação Inteligente da sua empresa