Eficiência
Decisões assertivas: métricas e indicadores de desempenho que importam para sua empresa

Decisões assertivas: métricas e indicadores de desempenho que importam para sua empresa

No mundo dos negócios, os processos estão cada vez mais complexos e automatizados. O mercado está cada vez mais competitivo, guiado por tecnologia de ponta e equipamentos de alta performance.

 

As escolhas vão muito além das tendências de TI — elas de fato têm o poder de mudar radicalmente o rumo dos negócios.

Por isso, os gestores devem ter em mente que, para inovar de maneira assertiva, mensurar os resultados é uma tarefa indispensável. Neste contexto, os indicadores de desempenho se transformaram em uma saída estratégica fundamental para impulsionar as vendas e medir a qualidade dos negócios em seus diversificados setores.

Mensurar para não errar

Os indicadores de desempenho têm como fundamento e objetivo ajudar a medir quantitativamente os resultados das equipes e dos projetos. Assim, conseguem-se insights para todos os departamentos, principalmente aqueles com funções estratégicas que influenciam a tomada de decisão — como a equipe de vendas e a diretoria. São eles que vão conduzir sua estratégia e dar base às suas ações durante o ano.

Algumas métricas podem ser altamente especializadas e mais adequadas para análises específicas, valendo-se de inteligência artificial e recursos avançados para que funcionem de maneira assertiva e segura. Entre suas inúmeras vantagens, podemos destacar as mais relevantes:

  • Auxiliam na tomada de decisão;

  • Identificam desafios e oportunidades;

  • Evidenciam o que está dando certo e errado, tanto nas ações quanto na execução;

  • Reduzem custos e melhoram a gestão de tempo das equipes;

  • Dão um norte para o futuro dos negócios.

Entretanto, é preciso saber quais métricas e indicadores de desempenho podem ser aplicados ao seu negócio, uma vez que as estruturas dos departamentos são distintas e seus processos podem ser completamente diferentes. A seguir, separamos algumas das principais métricas para PMEs:

Operações

Há muitas formas de uma pequena empresa acompanhar o desempenho da equipe. Por exemplo, com indicadores de produtividade, qualidade, capacidade e lucratividade por colaborador.

Você pode perseguir melhorias contínuas considerando suas próprias estatísticas ou pode comparar o desempenho entre os departamentos da sua organização.

Vendas

É essencial rastrear alguns indicadores chave de desempenho (KPIs) para métricas de vendas. São exemplos: total de oportunidades abertas, total de negócios fechados, negócios fechados por vendedor, tempo médio de venda. e taxa de follow-ups.

Já o ticket médio aponta quanto dinheiro um vendedor traz por negócio fechado. Ele é crucial para medir o desempenho profissional do time de vendas, principalmente no mercado de PMEs, em que cada decisão deve ser extremamente assertiva para não gerar prejuízo.

Finanças

O retorno sobre investimento (ROI) é um dos principais indicadores de desempenho financeiro para comparar a eficiência de diferentes investimentos e avaliar sua rentabilidade.

Com ele, é possível saber quanto dinheiro se está ganhando ou perdendo em cada aporte financeiro realizado. É para o ROI que potenciais investidores olharão com cuidado ao avaliar a possibilidade de aplicar seu capital.

Outros exemplos de métricas são: custo de aquisição por cliente (CAC), receita por funcionário, crescimento real de receita e retorno sobre ativos.

Marketing

O Marketing tem o poder de evidenciar a marca e posicionar os produtos no mercado. É por isso que os gestores devem acompanhar de perto seu retorno, otimizando investimentos para dar o maior retorno possível.

No marketing digital, algumas das principais métricas são: número de visitantes no site/blog, fonte do tráfego, taxa de cliques em campanhas e total de conversões.

Lembre-se: é importante correlacionar os dados das diferentes áreas, como resultados de vendas, campanhas publicitárias e mudanças nos preços, por exemplo.

Uma vez que as métricas tenham sido definidas e implementadas, é preciso encontrar produtos tecnológicos que suportem a carga diária e que mantenham a integridade de informações e usuários valendo-se de configurações ideais, com o melhor custo-benefício.

Alta tecnologia a favor do seu negócio

Para que pequenas empresas consigam transformar suas métricas em informações valiosas, é fundamental ter computadores completos que proporcionem performance e produtividade para os departamentos de TI e Business Inteligence.

Por isso, o comparativo de produtos é importante. Com o equipamento certo, é possível aumentar a produtividade de cada usuário e processar dados de maneira rápida e confiável. A escolha também deve levar em conta a manutenção de equipamentos, os recursos, a versatilidade e a conectividade.

Não há dúvidas que a transformação digital causa uma mudança estrutural. Com fluxos de informações transitando rapidamente entre os diversos departamentos, é correto afirmar que a empresa aumenta sua competitividade no mercado quando a tecnologia não é usada apenas como suporte operacional, mas sim como uma estratégia de negócios.

Mesmo em ambientes de PMEs, com poucos usuários e computadores, os indicadores de desempenho aliados à inovação e à tecnologia podem fazer toda a diferença na rotina diária e nos resultados do negócio. Com soluções estendidas e recursos avançados, não existem limites para a evolução dos fluxos de trabalho, da produtividade e do desempenho dos negócios.