Mobilidade
Como escolher a melhor arquitetura computacional para a sua empresa?

Como escolher a melhor arquitetura computacional para a sua empresa?

Escolher a arquitetura computacional certa para os funcionários é crucial para melhorar o desempenho e a produtividade das equipes nas suas tarefas diárias. Entretanto, muitos gestores acreditam que o melhor equipamento é o mais caro. Não é bem assim

 

Os dispositivos que auxiliam os colaboradores da empresa devem ser adequados ao trabalho que eles realmente executam. O fato ganha ainda mais importância para aqueles que trabalham remotamente ou que se deslocam com frequência para reuniões de trabalho e compromissos fora do escritório.

Mobilidade a favor da produtividade

Nesse cenário, os notebooks para empresas têm um papel estratégico na produtividade, na mobilidade e no conforto dos usuários. Suas vantagens vão muito além de poder carregar o mesmo equipamento, com todos os arquivos e dados usados no trabalho, para as reuniões fora da empresa.

O espaço físico que um notebook corporativo ocupa é mínimo e eles podem até ficar guardados em uma gaveta após o dia de trabalho. Além disso, como o seu tamanho é consideravelmente menor do que um desktop, as mesas de trabalho ganham ainda mais espaço para que o usuário tenha mais conforto para se movimentar e alocar seus pertences de forma organizada.

Não é apenas na mobilidade que uma arquitetura computacional baseada em notebooks é mais vantajosa do que as compostas por computadores de mesa. Podemos destacar mais benefícios, tais como:

  • Manutenção: notebooks são mais baratos para reparo do que os desktops, porque possuem assistência técnica especializada e mais garantia por parte dos fabricantes;

  • Espaço: podem ser armazenados facilmente em pastas, gavetas ou armários;

  • Conectividade: é preciso apenas de uma rede Wi-Fi para que o usuário consiga trabalhar de qualquer lugar. Seja em um café, no aeroporto ou em uma reunião de negócios.

Desempenho aliado ao design

Engana-se quem ainda acha que os dispositivos móveis são menos potentes do que os desktops. Com design elegante e versátil, os notebooks corporativos ficam mais potentes a cada dia que passa.

Dispositivos equipados com sistemas operacionais robustos, projetados de acordo com as necessidades de cada empresa, ganharam o espaço dos desktops no mundo corporativo. Se antes eles eram lentos, agora são tão potentes quanto os computadores tradicionais. Processadores, memórias e placas gráficas foram desenvolvidos em tamanho compacto, porém com as mesmas configurações e potência dos modelos comuns.

A segurança dos dados também é um fator importante. Equipamentos com programas de computador que possuem dados corporativos precisam de sistemas operacionais confiáveis. Por isso, os notebooks podem ser personalizados com recursos de cloud computing, para salvar os dados na nuvem e garantir que não serão perdidos ou roubados.

O modelo certo para cada necessidade

A arquitetura computacional de uma empresa deve ser construída de maneira estratégica. Quando uma decisão é tomada com planejamento, seu resultado é muito mais assertivo e seu custo-benefício é muito maior, principalmente para pequenas e médias empresas.

Há centenas de modelos de notebooks para empresas no mercado. Por isso, saber escolher as configurações ideais para cada necessidade é crucial. Sua aquisição deve levar em consideração fatores não só como mobilidade, segurança e desempenho, mas também o perfil de cada equipe ou usuário que utilizará o equipamento.

  • Funcionários remotos, diretores e equipe de vendas: para quem trabalha se deslocando constantemente, a conectividade, a energia móvel e a portabilidade dos modelos é essencial. A segurança dos dados também é um fator decisivo para a escolha do modelo.

  • Técnicos, desenvolvedores e designers: prezam por performance acima de tudo.  Para esse tipo de profissional, os notebooks corporativos precisam de configurações ideais e recursos avançados para suportar tarefas complexas e aplicações que exigem um sistema operacional robusto.

  • Suporte, logística, administração e atendimento: necessitam de sistemas operacionais flexíveis e dispositivos personalizados, de acordo com a necessidade de suas tarefas. Como esses trabalhos dependem da integração com diversos tipos de aplicações, o notebook deve ser versátil e potente ao mesmo tempo.

Antes de mudar a arquitetura computacional nas empresas, gestores devem desenvolver uma pesquisa interna para mapear os perfis de cada trabalhador, além de demandas e fluxo de trabalho. Somente assim é possível investir em notebooks com as configurações ideais para suas necessidades cotidianas, aumentando a produtividade das equipes e o desempenho profissional de todos os funcionários.