on off premise 2
 

Carga de trabalho on-premise, off-premise ou híbrida? Saiba o que é melhor para o seu negócio

On-premise, off-premise ou híbrido? Quando uma empresa está montando seu data center é importante decidir qual tipo de infraestrutura será.

Além de levar em conta a segurança dos dados, também é preciso analisar qual o melhor cenário para o momento atual e futuro da empresa. Ou seja, hoje pode ser que manter os servidores on-premise seja uma boa solução, mas futuramente, pode ser que o investimento em transferir parte da carga de trabalho para a nuvem seja necessário.

Mas para ajudar você, todo o departamento de TI e a sua empresa a saberem o que é melhor para hoje ou amanhã, continue lendo!

O que são servidores on-premise?

Nada mais são do que os próprios servidores internos de uma empresa. Ou seja, eles ficam alocados dentro das dependências da empresa. Isso ainda é bem comum hoje em dia, mas vem perdendo um pouco de espaço devido às facilidades do off-premise e do uso híbrido.

Porém, apesar de precisarem de uma infraestrutura mais robusta - afinal, é preciso proteger os seus dados não só no mundo virtual, mas no real também contra incêndios e outros desastres - os servidores on-premise apresentam uma vantagem: eles são mais seguros para informações confidenciais e sigilosas.

O on-premise é bem comum em empresas que lidam com dados sensíveis, como informações financeiras, ou seja bancos e fintechs. Por isso, é comum que eles utilizem uma combinação de nuvem híbrida com servidores on-premise.

Como funcionam os servidores off-premise?

Servidores off-premise são os que não estão localizados dentro das instalações da empresa, a nuvem. Ou seja, o processamento e armazenamento dos dados são feitos em servidores gerenciados e mantidos por empresas terceirizadas. 

O uso dos servidores off-premise é uma forma que muitas empresas encontraram para reduzir seus custos com data center, já que ele permite certa mobilidade para acessar as informações e uma escalabilidade mais rápida.

Além disso, os servidores na nuvem podem ser divididos em três tipos: público, privado e híbrido.

Público

A cloud pública é definida por ser usada por vários provedores diferentes e ao compartilhar os provedores e servidores com outros usuários o custo é menor, por isso o seu uso é bem mais barato.

Privado

Caracteriza-se por ser uma nuvem particular, ou seja, somente a própria empresa utilizará esse servidor, que não precisa estar dentro das instalações da empresa e ser on-premise. Por ser exclusiva, a nuvem privada é mais cara e ideal para negócios que lidam com informações sigilosas, como já dissemos acima.

E os híbridos? Bom, eles estão sendo uma tendência entre as empresas porque conseguem combinar as vantagens da nuvem pública e privada.

Como funciona a nuvem híbrida?

Pode ser definida como uma mescla entre as nuvens públicas e privadas. Ou seja, informações mais comuns e de acesso a todos os funcionários ficam na nuvem pública, assim como os processos com uma maior carga, já os dados mais sensíveis são armazenados na nuvem privada ou nos servidores on-premise da empresa.

O uso da nuvem híbrida promove mais flexibilidade para as empresas, já que a carga de trabalho pode ser movida entre os tipos de nuvem utilizados, adaptando-se às necessidades do momento e também aos custos.

Ao contrário de um serviço multicloud, onde cada ambiente deve ser administrado de modo separado, a nuvem híbrida utiliza um único plano de gerenciamento, o que simplifica processos e reduz a perda de recursos.

Quais as diferenças entre on-premise, off e híbrido?

Para facilitar a compreensão do que cada um possui, vamos fazer um comparativo entre nuvem, on-premise e híbrido:

Preço

O valor pode variar bastante dependendo do provedor escolhido para ser o servidor off, porém devido à sua facilidade de escalabilidade e de muitos contratos cobrarem somente o que seus clientes consumirem, a nuvem pode ser mais barata.

Já o servidor on-premise exige um pouco mais de investimento, tanto para montar quanto atualizar a sua estrutura. Porém, como vantagem todo o equipamento pertence à empresa, não ficando à mercê de outras empresas para cuidar de seus dados.

Na nuvem híbrida também há um melhor controle do preço gasto, já que a demanda pode ser dividida ou redirecionada conforme a necessidade e orçamento.

Segurança

Quanto à segurança, a principal diferença é que a do servidor on-premise é feita pela própria equipe de TI da empresa, já na nuvem é efetuada pelo provedor. Porém, ambas as opções devem tomar cuidado ao treinar os usuários dos servidores para evitar que eles cometam erros e criem aberturas na segurança.

No caso da nuvem híbrida, ela combina o melhor dos dois mundos: a nuvem pública apresenta a segurança constantemente atualizada pelos provedores do serviço, enquanto mantém seus dados mais sigilosos protegidos em sua nuvem privada.

Backup

A política de backup referente aos dados de uma empresa, geralmente vale tanto para os servidores off quanto em on-premise ou nuvem híbrida. Não adianta nada ter um servidor com as últimas tecnologias ou armazenado na nuvem quando não se tem nenhum tipo de regra de backup.

Mobilidade

Talvez o aspecto que mais dê vantagens para os servidores off-premise. Já que por estarem na nuvem facilitam o acesso onde, quando e como os usuários quiserem. Uma boa solução para isso é a nuvem híbrida, que usa as características do servidor off-premise para disponibilizar os dados do dia a dia usados pelas equipes pela trabalharem, já o aspecto de nuvem privada pode ser aplicado como uma salvaguarda para dados e também para armazenar informações confidenciais.

Qual a melhor opção para a carga de trabalho da minha empresa?

É essencial que toda a equipe de TI e os responsáveis por essas decisões dentro da empresa se reúnam para definir qual o melhor tipo de servidor para o futuro da empresa.

Será híbrido, off ou on-premise? É importante analisar a carga de trabalho atual e a futura, assim como o orçamento que será disponível para a infraestrutura e manutenção não só dos equipamentos de hoje, mas no futuro também.

Porém, podemos afirmar que a solução de uma nuvem híbrida combina as vantagens de servidores privados com os benefícios da nuvem pública. Assim, é possível manter a flexibilidade, escalabilidade e mobilidade, tudo isso com a otimização de recursos.

Para conhecer melhor as vantagens de investir em infraestrutura de TI, leia o nosso artigo sobre o assunto aqui.

 

Data center on ou off premise